• Li Trips

MAGIC, SPIRITUAL, SALVAGE AND STUNNING: WELCOME TO TULUM - Part I


I always wanted to go to Tulum, but there was always something that would get me off this route. Until then, I decided to celebrate my 35th birthday there! And, it was the perfect place to start a new phase of my life and to thank for all that I have experienced in this trajectory.

Tulum is charming! It's magic! It's spiritual! It has an indescribable energy!

The place involved me so much, that I could spend days writing about the experiences that I lived there, and look, it was only five days! Some places have that power, right? The same happened in my experience in Cappadocia, which I have already mentioned here ...

So, let's go to Tulum!


I arrived from Miami at the Cancun Airport and from there I drove to Tulum. About 1h30min in the road! Super easy! And here's the first tip: exchange money for the local currency: Mexican pesos. Preferably at Cancun airport because the rate is better than in Tulum. And, since we are talking about money, Tulum is full of ATM terminals, it has one every 100m, approximately! So, you can not run out of money!


The hotel chosen was the Be Tulum, a super charming and award winning boutique hotel! And, could not have made a better choice! Incidentally, the merits are Andrei's, because my initial idea was to stay at Azulik. However, I did not realize we were in July, peak of the heat and the vibe of the hotel is no electricity! That is, no power, no air conditioning, even a fan! No chance of getting heat to sleep or hear the sounds of the mosquitoes! If it were December or January, I'd even risk it ... So, my hubby saved my birthday weekend, because he read the small print, hehehe!


Back to Be! When I arrived I was welcome by the hostess with a sparkling wine glass! I already loved it! What an amazing place! High energy! Rustic-chic decor! Few rooms, all with private pool and option of outdoor shower! Impeccable service! Happy people, friendly, super solicitous! The room was cleaned about 4 times a day! There wasn't a grain of sand inside! Impressive! The path from the room to the sea is charming, full of trees with signs saying: Smile, Shine, Enjoy! Super cute! And at night with torches and incense!


And what about the hotel restaurants? My God! A real gastronomic orgy! There are 3 restaurants and a bar!

The Maresias, who honors the elements Water and Wind! Serves fresh seafood combined with spicy flavors! Loved it! The 4 Fuegos, dedicated to the element Fire! Vegetable, lobster, fish, pork or lamb, everything goes through the embers! The Ocumare, dedicated to the element Earth, because the name derives from a cocoa seed. It specializes in tapas and is commanded by Michelin starred chef Mauricio Giovanini, inspired by Indian, Argentine and Spanish cuisine!

And, the cheers moment is lead by the Beach-Bar! Wonderful! Full of typical Mexican cocktails! My suggestion is the cocktail La Bandera! By the way, that was our request, before all meals! Arre! Hahaha It is a super traditional drink, served in three cups and symbolizes the colors of the Mexican Flag: green is a shot of pure lemon juice and it should be drunk first; The white is the shot of tequila, drunk in the sequence (we always chose the Herradura Reposado tequila), and finally the red, a shot of tomato juice, to soften the first two! Ready! After that, Arriba Mexico! Another tip of drink is Penicillin Cocktail, made with tequila, gin, rum, ginger and honey! Super fresh! I loved!


All this, with your foot in the sand, a breathtaking view and, at night, to be able to witness the sea turtles coming out of the sea, to dig their nests and lay their eggs! Exciting! I want to go back a thousand times!!!


MÁGICO, ESPIRITUAL, SELVAGEM E DESLUMBRANTE: BEM-VINDO A TULUM! - PARTE I

Há muito tempo eu queria conhecer Tulum, mas sempre surgia uma coisa ou outra que me tirava dessa rota. Até que, resolvi comemorar meus 35 anos lá! E, foi o lugar perfeito para iniciar uma nova fase da minha vida e agradecer por tudo o que tenho vivido nessa trajetória.

Tulum é encantador! É mágico! É espiritual! Tem uma energia indescritível!

O lugar envolveu-me tanto, que poderia ficar dias escrevendo sobre as experiências que vivi por lá, e olha que foram só cinco dias! Alguns lugares têm esse poder, né? O mesmo aconteceu na minha experiência na Capadócia, que já contei aqui

Bom, mas vamos a Tulum!


Desembarquei no Aeroporto de Cancun e de lá fui de carro alugado até Tulum. Cerca de 1h30min de estrada! Bem tranquila! E aqui vai a primeira dica: troque dinheiro para a moeda local: pesos mexicanos. De preferência no aeroporto de Cancun, pois a taxa é melhor que em Tulum. E, já que estamos falando em dinheiro, Tulum é cheia de terminais eletrônicos da rede ATM, tem um a cada 100m, aproximadamente! Então, não tem como ficar sem dinheiro!


O hotel escolhido foi o Be Tulum, um hotel boutique super charmoso e premiado! E, não poderia ter feito escolha melhor! Aliás aqui, os méritos são do Andrei, pois minha ideia inicial era ficar no Azulik. Porém, não me dei conta que estávamos em Julho, auge do calor e a vibe do hotel é sem energia elétrica! Ou seja, sem tomada, sem ar-condicionado, sem sequer um ventilador! Sem chances de passar calor para dormir ou ouvir sons de mosquitos! Se ainda fosse Dezembro ou Janeiro, até arriscaria… Então, meu maridinho salvou meu aníver, porque leu as letras pequenas, hehehe!


Voltando ao Be! Cheguei e já fui recebida com uma tainha de espumante! Já amei! Que lugar incrível! Astral lá em cima! Decoração rústico-chic! Poucos quartos, todos com piscina particular e opção de banho ao ar livre! Atendimento impecável! Pessoas felizes, simpáticas, super solícitas! O quarto era limpo umas 4 vezes por dia! Não tinha um grão de areia dentro! Impressionante! O caminho do quarto ao mar é encantador, cheio de árvores com plaquinhas dizendo: Sorria, Brilhe, Desfrute! Um amor! E à noite com tochas e incenso!


E o que falar dos restaurantes do hotel!? Meu Deus! Uma verdadeira orgia gastronômica! São 3 restaurantes e um bar!

O Maresias, que homenageia o elemento Água! Serve frutos do mar frescos combinados com sabores picantes, de dar água na boca! O 4 Fuegos, dedicado ao elemento Fogo! Vegetais, lagosta, peixe, leitão ou cordeiro, tudo passa pelas brasas! O Ocumare, dedicado ao elemento Terra, pois o nome deriva de uma semente de cacau. É especializado em tapas e comandado pelo Chef estrelado do Guia Michelin, Mauricio Giovanini, que se inspira nas cozinhas indiana,, argentina e espanhola!

E, o momento cheers fica por conta do Beach-bar! Maravilhoso! Cheio de drinks típicos mexicanos! Minha sugestão é o drink La Bandera! Aliás essa era a nossa pedida, antes de todas as refeições! Arre! hahaha! É um drink super tradicional, servido em três copinhos e que simboliza as cores da Bandeira Mexicana: o verde é um shot de suco de limão puro e que deve ser bebido primeiro; o branco fica por conta do shot de tequila, bebido na seqüência ( a gente sempre escolhia a Herradura Reposado) e, por fim o vermelho, um shot de suco de tomate, para suavizar os dois primeiros! Pronto! Depois disso, arriba Mexico! Outra dica de drink é o Penicilina, feito com tequila, gin, rum, gengibre e mel! Super fresh! Eu amei!


Tudo isso, com o pé na areia, uma vista paradisíaca e ainda de quebra, à noite, poder presenciar as tartarugas-marinhas saindo do mar, para cavarem seus ninhos e colocarem seus ovos! Emocionante! Quero voltar mil vezes!!!


76 views0 comments