• #LiLifestyle #LiMomToBe

9 TIPS FOR PREGNANT TRAVELERS


As you know I love to travel. And, this year I have some trips already scheduled! So one of my first concerns, as soon as I figure the pregnancy out was to know until when I could fly without problems.

I believe that this depends a lot on the health conditions of the future mom and the stability of the pregnancy, so it is variable in each case. In my case, my doctor recommended traveling out of the United States by the 22nd week, with maximum peace of mind. And, within the country up to 32 weeks. Since in November I have a wedding from a great friend in Brazil, I explained to him, and depending on my evolution, in October he gives me an answer. I hope to be released! Because I already have the tickets bought and everything else!

Also, many airlines have their own policies for pregnant women, sometimes the doctor needs to send an official document so that the future mother can be accept by the airline. Then, please, always check this with the airline before you travel.

Thinking about these trips, I share with you some tips for pregnant travelers, there they go:


1. Reduce stress

First, arrange everything you can in advance, including your seat assignment on an airplane (an aisle seat works best for frequent trips to the bathroom), any special meals, and accommodations at your destination.

Next, travel light. Ideally, pack only what you can roll on wheels or carry easily with two hands. That way, you won't be stuck if you can't find a porter or a kind stranger, and you won't risk injuring yourself by lifting a load that's too heavy.

Bring a carry-on bag with vital supplies, including medications and your phone or tablet, a headset for music, or a good book.

When you're ready to go, allow plenty of time to get to the airport, bus, or train station. If you're traveling by car, give yourself ample time for your journey so you don't feel rushed. That leaves a margin for error when inevitable delays occur.

Finally, don't forget your patience and sense of humor – they may come in handy when you get stuck on the tarmac or caught in traffic.


2. Conserve your energy

Just because you're pregnant doesn't mean you can't enjoy an active vacation or take a productive business trip. You can still pursue many of your normal activities, whether they include hiking, visiting museums, or dining out.

Just keep in mind that you'll probably tire more quickly than you did before you were pregnant, so don't expect to maintain your usual pace. And remember to make downtime part of your daily schedule whenever possible. Taking a bath, napping, putting your feet up, reading on the beach, and even spending a quiet evening in the hotel and ordering room service can keep you feeling rested and energized throughout your trip.


3. Eat and drink smart

When you're pregnant, it's doubly important to eat healthful meals regularly. Pack plenty of portable snacks in your carry-on because your eating schedule may be disrupted on the road. Smart choices include nuts, dried fruit, and whole grain crackers with cheese.

If you're flying and your airline offers meals, call ahead with any special requests, such as a fruit plate or an option that's gluten-free, diabetes-friendly, or vegetarian. Carry bottled water and drink it regularly, especially on long flights. It's crucial to avoid getting dehydrated, which can be a real challenge in dry airplane cabins.

If you're traveling to a foreign country and aren't sure about the water quality, drink only bottled water. Also remember to avoid uncooked vegetables and eat only fruit that you've peeled yourself.


4. Prepare for pit stops

As an expectant mom, you're probably running to the bathroom three or four times more often than usual. Airplane facilities are cramped and public restrooms can be dirty, so take advantage of a clean, comfortable bathroom whenever you happen upon one. Even when the facilities are less than luxurious, it's best to play it safe and go with whatever's available because you never know when or where your next opportunity might be.

No matter where your trip takes you, it's a good idea to be prepared. Some women find it helpful to pack emergency toilet paper, sanitary wipes, and antibacterial hand sanitizer (with at least 60 percent alcohol), for when soap and water aren't available.


5. Pamper your feet and legs

Sitting for long periods of time can make your feet and ankles swell and your legs cramp. When you're driving, take breaks every hour to stretch and walk around.

When flying, take off your shoes and put on a pair of thick socks or slippers that you can walk around in.

Pregnancy puts a strain on your circulatory system, which can leave you susceptible to thrombosis (the formation of blood clots) and varicose veins. Sitting for hours in transit when pregnant further increases your risk of clots.

Don't stay stationary for extended periods of time – keep your blood circulating by strolling the aisle or getting out of the car every hour and doing some simple stretches every 30 minutes or so. Try this: From a sitting or standing position, extend your leg – heel first – and gently point and flex your foot to stretch your calf muscles. Then, while seated, rotate your ankles and wiggle your toes.

If you're prone to varicose veins, wear graduated compression stockings (available at most pharmacies) or maternity support panty hose, which relieve swelling and aching in your legs by strategically compressing the veins to keep blood flowing.


6. Find out about vaccinations

If possible, don't go anyplace during your pregnancy where the threat of disease is high, the quality of local healthcare is unreliable, or the safety of food and water is questionable. If you do plan to travel to a country with these circumstances, first talk to your healthcare provider about what vaccines to get. Do this long before your trip – and preferably before you're pregnant.

Generally speaking, pregnant women shouldn't receive live vaccines, such as those for varicella, measles, mumps, and rubella. Because live vaccines are made from live viruses, they could potentially infect you and your unborn baby with the disease.

The Centers for Disease Control (CDC) says there's been no reported harm to a fetus from accidentally getting one of these live vaccines. But information is limited, so the CDC also says it's a risk that expectant moms shouldn't take.


7. Prevent yeast infections

Pregnancy makes you susceptible to yeast infections, and yeast grow best in a warm, humid environment.

To discourage yeast infections, wear lightweight, loose-fitting, breathable clothing, including all-cotton underwear. Leave the tight jeans and pants at home. After a swim, change out of your wet bathing suit as soon as you can.

Before you travel, talk to your healthcare provider about bringing along anti-fungal cream, just in case.


8. Steer clear of risky activities

The American College of Obstetricians and Gynecologists (ACOG) recommends that pregnant women avoid contact sports as well as those that put you at high risk of falling. That means no snowboarding, skiing, ice skating, horseback riding, waterskiing, or surfing while you're on vacation.

Falling is not the only risk – avoid activities that could potentially cause any trauma to your abdomen.

Scuba diving is also out because dangerous air bubbles can form in your bloodstream as you surface. Waterslides and many amusement park rides are risky as well – forceful landings and sudden starts and stops can harm your unborn baby.

Also, avoid hot tubs because they're usually too hot for pregnant women to use safely. According to ACOG, exposure to high heat and humidity during pregnancy (from sources such as hot tubs and saunas) is linked to a higher risk of neural tube defects.


9. Listen to your body

A final note about traveling: Listen to your body. If you feel overtired, overheated, or just plain uncomfortable, stop what you're doing and take a break.

DICAS PARA AS GRAVIDINHAS VIAJANTES

Como vocês sabem eu amo viajar. E, esse ano tenho algumas viagens já agendadas! Então uma das minhas primeiras preocupações, assim que descobri a gravidez era saber até quando eu poderia voar sem problemas.

Creio que isso depende muito das condições de saúde da futura mamãe e da estabilidade da gravidez, então é variável a cada caso. No meu caso, meu médico recomendou viajar para fora dos Estados Unidos até a 22 semana, com a máxima tranquilidade. E, dentro do país até a 32 semana. Como em Novembro tenho um casamento de uma super amiga, no Brasil, expliquei a ele, e dependendo da minha evolução, em outubro ele me da uma resposta. Ele também estava preocupado devido ao zika vírus, mas também expliquei que o Rio Grande do Sul não é zona de risco. Estou na torcida, para ser liberada! Até porque já tenho as passagens compradas e tudo o mais!

Ainda, muitas companhias aéreas possuem políticas próprias para grávidas, precisando o médico enviar um documento oficial para que a futura mamãe possa embarcar. Então, sempre verifique isso com a companhia aérea antes de viajar, para não correr o risco de ser barrada no check in.

Pensando nessas viagens, compartilho com vocês algumas dicas para as gravidinhas viajantes, aí vão elas:

1. Reduzir o estresse

Primeiro, organize tudo o que puder com antecedência, incluindo a escolha do assento! Prefira o corredor, devido às idas frequentes ao banheiro. Aproveite, também, para solicitar refeições especiais durante vôo, muitas companhias aéreas oferecem isso no site. Não esqueça de definir o hotel que vai ficar, antes de chegar ao destino. Por incrível que pareça, algumas pessoas, só escolhem quando chegam…

Viaje leve. Não leve mais do que você consiga carregar. Evite depender de carregadores de bagagens e de carregar peso. Uma mala de rodinhas e uma bagagem de mão, de preferência de rodinhas, são suficientes.

Na bagagem de mão, leve seus itens vitais, como vitaminas, medicamentos, celular ou tablet, fones de ouvido para escutar sua playlist e, para quem gosta de ler, um bom livro, ajuda a passar o tempo!

Calcule o tempo para chegar ao aeroporto sem correrias e deixe uma margem de erro para acontecimentos inevitáveis. Finalmente, não esqueça sua paciência e senso de humor em casa! Afinal, aeroportos e trânsito sempre pregam peças.


2. Economizar a sua energia

Só porque está grávida não significa que você não pode desfrutar de umas férias ativas ou fazer uma viagem de negócios produtiva. Você ainda pode praticar muitas das suas atividades normais! Lembre-se sempre: Gravidez não é Doença! Nada mais é que vida normal, com alguns cuidados!

Apenas tenha em mente, que você provavelmente vai cansar mais rapidamente, que antes de estar grávida. Então, conscientize-se que não está em seu ritmo habitual. E, lembre-se de colocar um tempo para relaxar, diariamente, na programação da viagem! Tomar um banho demorado, cochilar, colocar as pernas para cima, ler na praia ou no parque e, até mesmo passar uma noite tranquila no hotel e pedir serviço de quarto. Isso a manterá descansada e energizada durante toda a viagem.


3. Comer e beber inteligentemente

Quando você está grávida, é duplamente importante fazer refeições saudáveis regularmente. Invista nos lanchinhos na sua bagagem de mão. Escolhas inteligentes incluem nozes, frutas secas e snacks integrais com queijo, etc.

Se você está voando e sua companhia aérea oferece refeições, solicite previamente, no site ou via telefone, um menu especial, como um prato de frutas ou uma opção que é livre de glúten, vegetariana, se for o caso. Beba água regularmente, especialmente em voos longos. É crucial evitar ficar desidratada.

Se você estiver viajando para um país diferente e não tem certeza sobre a qualidade da água, beba somente água engarrafada. Lembre-se, também, de evitar legumes crus e comer só frutas que você descasque.


4. Prepare-se para paradas

Com a gravidez, você provavelmente está precisando do banheiro três ou quatro vezes mais que o habitual. Instalações de avião são apertadas e banheiros públicos podem ser sujos, então sempre que tiver a oportunidade de um banheiro mais confortável, aproveite! Pois nunca se sabe quando será a próxima! Manter um álcool gel na bolsa ou aqueles lencinhos desinfetantes, ajuda! Tente planejar com antecedência, tanto quanto possível.


5. Mime seus pés e pernas

Ficar sentada por longos períodos de tempo pode fazer seu pés e tornozelos incharem ou você pode sentir cãibras. É importante, levantar e caminhar um pouco pelo avião, de duas em duas horas. Outra dica, é tentar fazer uma drenagem linfática antes de viajar e uma assim que chegar ao destino. Isso ajuda bastante, até para as não grávidas.

Quando voar, use meias de compressão, para evitar que as pernas inchem muito. A gravidez coloca uma pressão sobre o sistema circulatório, que pode deixá-la suscetível a trombose e varizes. Sentada por horas no trânsito, or exemplo, quando grávida aumenta ainda mais o risco de coágulos. Quando estiver sentada, gire os tornozelos e mexa os dedos, isso mantém o sangue circulando.


6. Informe-se sobre vacinas

Se possível, não vá em qualquer lugar durante a gravidez, onde a ameaça da doença é alta e a qualidade dos serviços de saúde locais não é confiável, ou a segurança dos alimentos e a água é questionável. Se você planeja viajar para um país com estas circunstâncias, primeiro fale com seu médico sobre que vacinas para tomar. Faça isso muito antes de sua viagem!

De um modo geral, as mulheres grávidas não devem receber as vacinas vivas, tais como aquelas para varicela, sarampo, caxumba e rubéola. Pois são feitas de vírus vivos, eles poderiam potencialmente infectar você e seu bebê nascer com a doença.


7. Prevenir infecções de levedura/fungos

A gravidez faz com que você seja suscetível a infecções por fungos e leveduras, principalmente em ambientes quentes e úmidos.

Para desencorajar a infecções fúngicas, use roupas leves, folgadas, respiráveis, incluindo o lingerie de algodão.


8. Oriente-se em relação à atividades de risco

O Colégio Americano de Obstetras e Ginecologistas (ACOG) recomenda que as mulheres grávidas evitem esportes de contato, bem como aqueles que tenham alto risco de queda. Isso significa não praticar snowboard, esqui, patinação no gelo, equitação, esqui aquático ou surf.

Cair não é o único risco – Evite atividades que potencialmente poderiam causar algum trauma no seu abdômen.

Mergulho também está fora, porque podem se formar as bolhas de ar em sua corrente sanguínea, na volta à superfície. Montanhas-russas, tobogãs e outros brinquedos bruscos, também devem ser evitados.

Além disso, evite banheiras quentes e saunas, pois a temperatura não é segura para grávidas.

De acordo com ACOG, exposição a altas temperaturas e umidade durante a gravidez está ligada a um maior risco de defeitos do tubo neural.


9. Ouça o seu corpo

Se você é uma mulher saudável com uma gravidez sem complicações, seu médico provavelmente irá aconselhá-la a manter-se ativa! O importante é sempre ouvir seu corpo! Se você se sente muito cansada, superaquecida ou apenas com um simples desconforto, pare o que você estiver fazendo e descanse.

Recent Posts

See All