• MIREILLE OLMOS - Architect & Civil Engineer -

LIGHTING PART II: INCANDESCENT, HALOGEN, FLUORESCENT, LED... WHAT DO THEY MEAN?


The starting point of any lighting project is to choose the types of lamps. The difference between each one is the temperature, measured in degrees Kelvin, which goes from a yellowish spectrum (lower Kelvin), until a blue-white light (higher Kelvins).

The incandescent light bulb has different shapes. It emits yellow and warm light, reproducing the colors with full fidelity, but it has a high energy consumption and a little duration. Can be used in general lighting (pendants, plafons, chandeliers), decorative lighting (lamps, wall sconces, floor lamps).

The halogen lamps have a small bulb, but they have better performance and durability, also reproduce the colors in a good way and they are hot. Used to highlight objects or areas, as have high light control. Some models are available in different colors. Can be used in pendants, chandelier and built-in spots.

The fluorescents feature high efficiency and low energy consumption, are suitable for residential and commercial use. They replace incandescent bulbs and can be tubular or compact. May have different light colors (white, blue, yellow ...) and they don't emit heat.

LED lamps are the most economical, durable and modern. Its power consumption is very low. Can be used in spots (on countertops, decorative objects), wall sconces (to create effects on the wall), as (lighting of corridors and stairs) and on illumination of facades. There are different colors and shade lamps and emit no heat.

Now we know a bit more about the types of lamps we can choose those that best fit with each environment. Living room and bedrooms deserve a warm light, a yellowish tone and warm. White color bulbs, cooler, are recommended for commercial and residential areas where clarity is needed, as the kitchen and the laundry.

Below some models and ideas.


ILUMINAÇÃO PARTE II: INCANDESCENTE, HALÓGENA, FLUORESCENTE, LED... O QUE SIGNIFICAM?


O ponto de partida de qualquer projeto luminotécnico é escolher os tipos de lâmpadas. A diferença entre cada uma é a temperatura. Medida em graus Kelvin, que vai de um espectro amarelado (menor Kelvin), até uma luz branco-azulada (maior Kelvin).

A lâmpada incandescente tem diferentes formatos de bulbo. Ela emite luz amarelada e quente, reproduzindo assim as cores com total fidelidade, porém tem pouca duração e consumo alto de energia. Podem ser usadas na iluminação geral (em pendentes, plafons, lustres), iluminação decorativa (abajures, arandelas, luminárias de piso).

As halógenas tem o bulbo menor que a incandescente, mas tem melhor desempenho e durabilidade, também reproduz bem as cores e é de cor amarelada quente. Usadas para destacar objetos ou determinadas áreas, pois apresentam alto controle do facho de luz. Podem ser utilizadas em pendentes, lustre e spots embutidos.

As fluorescentes apresentam alta eficiência e baixo consumo de energia, são indicadas para o uso residencial e comercial. Elas substituem as lâmpadas incandescentes e podem ser tubulares ou compactas. Podem ter diferentes cores de luz (branca, azulada, amarelada...) não emitem calor.

As lâmpadas LED são as mais econômicas, duráveis e modernas. Seu consumo de energia é bem baixo. Podem ser utilizadas em spots (sobre bancadas, objetos decorativos), arandelas (para criar efeitos na parede), balizadores (iluminação de corredores e escadas) e na iluminação de fachadas. Há lâmpadas de diferentes tonalidade e cores e não emitem calor.

Agora já sabemos um pouco mais sobre os tipos de lâmpadas já podemos escolher as que melhor se encaixam em cada ambiente. Espaços de sala e dormitórios merecem uma luz mais aconchegante, um tom amarelado e quente. As lâmpadas de cores brancas, mais frias, são recomendadas para usos comerciais e áreas residenciais em que serão de serviços, como a cozinha e a área de serviço.

Abaixo alguns modelos e exemplos de uso!


INCANDESCENTS

HALOGEN

FLUORESCENTS

LED


0 views0 comments