• Etiquette

SPORTS ETIQUETTE: THE OLYMPIC SPIRIT SHOULD ALSO ACHIEVE THE FANS


Recently, one of the trend topics in the web is the Sports Etiquette, because the Rio2016 is happening! So, this post is addressed to it.


Those who are familiar with other sports, know the particularities of each one and the kind of environment necessary for appropriate practice. However, many people think they can cheer on to any sport, with the same soccer behavior. This even has its rules, but more flexible.


But before addressing appropriate behavior for each sport, we need to understand the expression that justifies the Olympics: the Olympic Spirit!


As said Pierre de Coubertin: ”The most important thing in the Olympic Games is not to win but to take part, just as the most important thing in life is not the triumph but the struggle. The essential thing is not to have conquered but to have fought well."


The Olympics are the greatest spectacle and important for the sport’s world. Tears, sweat, overcoming limits, financial hardship, religious, cultural, social and territorial conflicts, all these mixed feelings on the court, fields, swimming pools, sea lanes and gyms. It is this energy that takes over the emotions of each athlete who knows what cost, to be among the best in his sport. This is the Olympic Spirit, which translates in the desire to win, in determination, on solidarity, respect for the other athletes and to the country it represents, in the respect of the differences, with the understanding that everyone is there by deserving and realizing a dream.

All of this is represented very well by the photo I chose for this post: the selfie of two Koreans athletes, one from the North and another from the South. I don't need to say anything else, right?


Now, let's go to the tips for some modalities:


TENNIS

Silence is essential for players. Know the time to scream, clap, encourage and, of course, turn off cell phones is part of the culture of fans in this sport. Unfortunately, that's not what we're seeing, in this Olympics Games. In one of the matches, two fans need to be removed from the audience as they were insulting each other…

Never move by the crowd while the tennis players are hitting the ball, wait for the point to be decided.

The fans can celebrate, when the point is over.


SWIMMING

After the request for silence by the referee before the start, any noise can disturb the athletes. In the Rio2016 200m Butterfly male, where Michael Phelps took his 20th gold, the referee had to ask for silence twice.

At the time of announcement of the athletes, you can clap, call the athlete, drumming, echoing chants of support and everything. But then total and absolute silence, because every detail is important in a race so disputed.

The moment the athlete falls into the water, the noise can and should return. Most swimmers say that even with the ear in the water and the adrenaline of the race, they hear the vibration of the fans and that this encourages a lot and helps them make those important hundredths that make a difference in each race.



GYMNASTICS

Artistic: the silence is essential. Any scream out of turn can off the athlete who's performing. Always wait for the official result, to celebrate.


Rhythmic: as all presentations with background music, the timing of the athletes with the sound is essential for good performance. So, it is important that the audience doesn't get carried away with the music, or clap your hands so as not to disturb the performance of gymnasts.


Springboard/Trampling: any noise can mess up the gymnast.


EQUESTRIAN AND DRESSAGE


Equestrian: This is my favorite sport! While athletes are jumping, the silence is absolute. After it, celebration is ok. It is interesting to note that, when one of the sets overthrows an obstacle, it is natural that the crowd appear, even with an "ohhh". About that, there is no complaint from the athletes, since the screams are not too high.


Dressage: the silence of the audience is critical because any noise could scare the horse. The fan will have to follow the presentation, with almost four minutes long, without manifest. But, when the athlete finishes his participation, the palms are released.


JUDO

In the sport of the Brazilian Golden Medalist Rafaela Silva, respect specially to the referee, is the motto. Even so, in some moments, it is valid to ask for penalties, which are known as "shidô". This can assist in some markup, because it puts pressure on the Arbitration Committee.

A "shidô" is given by the judge when he realizes that the judoka is not seeking the attack or is just trying to defend himself. At such times, besides scream "shidô", the fan can rotate wrists tirelessly, which is the signal that the referee makes before punishing the athlete. This movement is a world of twisted culture that accompany the sport.

During the fight, the screaming can be strong. Judo is not of those sports in which silence is paramount. May have scream incentive, horn, party.


RUGBY


The biggest rugby slogan is "A rough game played by gentlemen." Thus, it is important the fans know that is not common booing the points or the moves of the opponent. Crowd participation comes, especially when the home team is attacking, then yes worth shouting, applaud and encourage.


SHOOTING

The silence is paramount in shooting. The vibe of the crowd must be quick, yes, in a few seconds another athlete will make a shot, and will need to silence.


BASKETBALL

Do not throw anything on the court. This fact raises technical foul for the home team and can cause the defeat, besides being a great disrespect to players and other fans and involved with the game.

As there are more than 80 points per game and is more difficult to avoid a basket to make it, a stolen ball are highly valued and applauded.


Anyway, these are just some of the modalities that are in the Olympics. But, we can see that silence is essential, for most of them. Let to vent in volleyball, beach volleyball, soccer, water polo. After all, cheer on is a right of everyone and respect is fundamental. So, forget racial, homophobic, swearing or anyone who disrespects the athlete, the fans and everyone involved, and always keep in mind the Olympic Spirit!



ETIQUETA ESPORTIVA: O ESPÍRITO OLÍMPICO E O COMPORTAMENTO DA TORCIDA.


Brasileiros são pessoas de uma energia incrível. Um povo alegre, bonito e, que sabe receber como ninguém! Mas, infelizmente, não é isso que, a torcida brasileira vêm mostrando ao mundo, durante as competições olímpicas. Nos últimos dias, jornais do mundo inteiro estão chamando atenção para a falta de etiqueta esportiva, da torcida.

É visível o desconforto de muitos atletas. E, infelizmente, tenho que concordar que, salvo alguns exageros da crítica internacional, a etiqueta esportiva passa longe das arquibancadas, com algumas exceções. Claro que não são só os torcedores brasileiros, que se comportam inadequadamente, mas somos os anfitriões. Deveríamos dar o bom exemplo.


Mas o que é essa tal Etiqueta Esportiva? É o que vamos ver no post de hoje!


Quem está familiarizado com outros esportes, sabe das particularidades de cada um e, do tipo de ambiente necessário para a sua prática adequada. Porém, muitos pensam que se pode torcer para qualquer esporte, com o mesmo comportamento do futebol. Este inclusive, tem suas regras, embora mais flexíveis.


Mas antes de abordar o comportamento adequado para cada esporte, é preciso entender a expressão que justifica uma Olimpíada: o Espírito Olímpico!


As Olimpíadas são o espetáculo mais grandioso e importante, para o âmbito esportivo e cultural. Lágrimas, suor, superação de limites, dificuldades financeiras, conflitos religiosos, culturais, sociais e territoriais, todos esses sentimentos misturam-se nas quadras, campos, piscinas, mar, pistas e ginásios. É essa energia que toma conta das emoções de cada atleta que sabe o que custou, para estar entre os melhores da sua modalidade. Esse é o Espírito Olímpico, que se traduz na garra, no “dar o sangue”, na solidariedade, no respeito aos outros atletas e ao país que representa, no respeito às diferenças, no entendimento de que todos estão ali por merecimento, realizando um sonho ( também, infelizmente, não estamos vendo em todos os atletas brasileiros, mas não vale a pena discutir nesse post). E, que se representa muito bem pela foto que escolhi como principal desse post: a selfie de duas Coreanas, uma do Norte e outra do Sul. Não preciso dizer mais nada, né?


Agora sim, vamos às dicas para algumas modalidades:


TÊNIS

Silêncio é essencial para os jogadores. Saber a hora de gritar, bater palmas, incentivar e, claro, desligar os celulares faz parte da cultura da torcida neste esporte. Infelizmente, não é isso que estamos vendo. Num dos jogos dois torcedores foram expulsos, pois trocaram agressões na arquibancada.

Jamais ande pela plateia enquanto os tenistas estão batendo na bola, espere o ponto ser decidido.

A torcida pode e deve comemorar, assim que o ponto terminar.


NATAÇÃO

Após o pedido de silêncio feito pelo juiz antes da largada, qualquer barulho pode atrapalhar os atletas. Na disputa dos 200m Butterfly masculino, em que Michael Phelps levou o seu 20º Ouro, o árbitro precisou pedir silêncio duas vezes.

Na hora do anúncio dos atletas, pode bater palmas, chamar o atleta, batucar, ecoar cânticos de apoio e tudo mais. Mas depois, silêncio total e absoluto, já que cada detalhe é importante em um prova tão disputada.

No momento em que o atleta cai na água, o barulho pode e deve voltar. A maioria dos nadadores diz que, mesmo com o ouvido dentro da água e com a adrenalina da prova, eles ouvem sim a vibração dos torcedores e que isso incentiva bastante e os ajuda a ganhar aqueles centésimos importantes que fazem a diferença em cada prova.


GINÁSTICA

Artística: o silêncio é essencial. Qualquer grito fora de hora pode desconcentrar o atleta que está se apresentando. Sempre espere o resultado oficial, para comemorar.


Rítmica: como todas as apresentações são com música de fundo, a sincronia dos atletas com o som é essencial para um bom desempenho. Então, é importante que a plateia não se empolgue com a música, nem bata palmas para não atrapalhar a performance dos ginastas.


Trampolim: qualquer barulho pode desconcentrar o ginasta.


HIPISMO E ADESTRAMENTO


Hipismo: Essa é a minha modalidade favorita! Enquanto os atletas saltam, o silêncio é absoluto. Depois, comemoração liberada. É interessante notar que, quando um dos conjuntos derruba um obstáculo, é natural que a plateia se manifeste, mesmo que com um "ohhh". Quanto a isso, não existe reclamação dos atletas, desde que os gritos não sejam muito altos.


Adestramento: o silêncio da plateia é fundamental pois qualquer barulho pode assustar o cavalo. O torcedor terá que acompanhar a apresentação, com quase quatro minutos de duração, sem se manifestar. Mas, quando o atleta termina sua participação, as palmas são liberadas.


JUDÔ

Na modalidade da nossa Rafaela Silva, que conquistou o Ouro pra nós, respeito, principalmente ao árbitro, é o lema. Mesmo assim, em alguns momentos, é válido pedir punições, que são conhecidas como "shidô”. Isso pode auxiliar em alguma marcação, pois coloca pressão na comissão de arbitragem.

Um “shidô” é dado pelo juiz quando ele percebe que o judoca não está buscando o ataque ou está apenas querendo se defender. Nessas horas, além de gritar “shidô”, o torcedor pode girar os pulsos incansavelmente, que é o sinal que o árbitro faz antes de punir o atleta. Esse movimento é uma cultura mundial das torcidas que acompanham a modalidade.

Durante a luta, a gritaria pode ser forte. O judô não é daqueles esportes em que o silêncio é primordial. Pode ter batuque, gritos de incentivo, festa, buzina.


RUGBY